PNUD em Angola

Este ano, o Dia Mundial do Ambiente 2021 é organizado pelo Paquistão sobre o tema "Restauração do Ecossistema" no âmbito da campanha "Reimagine". Recriar. O Dia servirá também como uma oportunidade para o lançamento formal da Década das Nações Unidas para a Restauração do Ecossistema 2021-2030.

O Dia Mundial do Ambiente é celebrado todos os anos a 5 de Junho para sensibilizar e gerar acção sobre uma questão ambiental inadiável. O Dia oferece uma oportunidade para reflectir sobre as realizações e renovar a nossa determinação em superar os desafios ambientais que o mundo enfrenta actualmente. Celebrado anualmente desde 1974, o Dia Mundial do Ambiente é uma plataforma vital para promover o progresso nas dimensões ambientais dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável. Governos, grandes empresas, organizações não governamentais, comunidades locais, celebridades e cidadãos de todo o mundo adoptam a marca do Dia Mundial do Ambiente e participam todos os anos em celebrações de apoio ao ambiente.

Em véspera da celebração do Dia Mundial do Ambiente e reconhecendo a vulnerabilidade do país às alterações climáticas e seus impactos nefastos, o Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente (MCTA)  com o apoio do PNUD e outros parceiros, realizaram o primeiro workshop concebido em forma de diálogo para aprimorar a proposta desenvolvida da Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC) de Angola”, sendo passo subsequente  do Acordo de Paris ratificado pelo Governo de Angolano em 2020.

O evento visou fortalecer a interação interministerial, o que facilitará o processo de recolha e fornecimento de dados e informação relevante para a finalização do documento da NDC.

  “A República de Angola, é vulnerável aos efeitos nefastos as alterações climáticas e tem consciência dos impactos que tem vindo a sofrer e da tendência que os mesmos se agravam e intensificam. As inundações, secas, cheias, erosões de solos e a subida dos níveis das águas do mar são os principais efeitos das alterações climáticas do país, disse a Secretária de Estado para o Ambiente, Paula Coelho, no acto de abertura do workshop em representação de Sua Excelência Jomo Fortunato, Ministro da Cultura, Turismo e Ambiente.

Destaca-se que o MCTA fez a submissão do documento draft com indicação de submissão de um documento final a convenção antes das reuniões da CoP 26 a decorrer em Glasgow, neste ano.

Para o PNUD, “a NDC dá oportunidade de se aprimorar cada vez mais a inclusão dos aspectos de Resiliência aos níveis sectoriais para a edificação de uma Economia robusta para um planeta exposto as várias adversidades. Por outro lado, abre uma janela de oportunidades para Angola em aceder diversos mecanismos de financiamento para a Adaptação e Mitigação dos impactos derivados das alterações climáticas. Destacou o Representante Residente do PNUD em Angola, Edo Stork.

O diálogo de alto nível, contou com a participação do Secretário de Estado para a Saúde Pública, Dr. Franco Mufinda, da Consultora do Presidente da República, Adjany Costa, de Altos Representantes dos diferentes Ministérios e Instituições do Estado Angolano, de Quadros do Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente, Representantes do Sistema da ONU em Angola, Parceiros de Cooperação e do Corpo Diplomático Acreditados em Angola, entre outras individualidades.

--- Article text goes here ---

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Angola 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue