O Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTSS) apresentou esta quarta-feira o “Programa de Estágios Profissionais”. Este programa, apresentado pelo Secretário de Estado para o Trabalho e Segurança Social, Dr. Pedro Filipe, visa criar oportunidades para a geração de emprego, ao permitir que a formação académica e profissional dos jovens continue num contexto real de trabalho.

o Secretário de Estado para o Trabalho e Segurança Socialfrisou que “uma das grandes vantagens do programa de estágios é a iniciação da inserção dos jovens no mercado de emprego”. “Acreditamos piamente que muitos dos estagiários têm oportunidade de se converterem em funcionários”, acrescentou o Dr. Pedro Filipe.  

Na cerimónia de apresentação, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) apresentou as principais conclusões do estudo “O Papel do Desenvolvimento das Competências Profissionais na Promoção do Emprego”.. O PNUD reforçou que o desenvolvimento de competências é essencial para promover a diversificação da economia e  bem como a transição da economia para a formalidade, mas isso deve necessariamente considerar a igualdade de género e o empoderamento das mulheres e raparigas

Em nome do PNUD, o Dr. Lorenzo Mancini, economista da organização, falou sobre a experiência piloto de colocar 50 jovens a fazerem estágios profissionais na Huíla, após concluírem uma formação no Instituto Nacional do Emprego e Formação Profissional (INEFOP), no âmbito do projecto “Saber Fazer”. Com base nos resultados positivos da experiência piloto e com o apoio do Governo da Turquia, o projecto vai garantir estágios profissionais para mais 100 jovens rapazes e raparigas da província.

Lorenzo Mancini apresentou ainda o projecto “Reforço do Desenvolvimento de Competências e a Criação de Emprego para a Juventude em Angola”, que conta com um financiamento da Embaixada Real da Noruega em Luanda e será implementado numa parceria conjunta entre o PNUD e o UNICEF, sob liderança do MAPTSS e em estreita coordenação com o Ministério da Educação.

O projecto referido vai ainda promover a igualdade de género, a educação e a participação de adolescentes e mulheres e vai beneficiar, de forma directa, 600 jovens com bolsas de formação técnicas e estágios profissionais, com o envolvimento do INEFOP e parceiros sociais do município do Cazenga.

Como exemplo de como os programas de estágios profissionais podem incentivar os jovens a optar pelo empreendedorismo e contribuir a derrubar preconceitos de género, o PNUD partilhou a história pessoal da Ana Firmino, uma jovem de 24 anos que se formou no INEFOP e fez um estágio profissional em mecânica com apoio do PNUD, sendo a única mulher da sua turma. Assista às entrevistas com os beneficiários do projecto: https://www.youtube.com/watch?v=vqUgEL92HUg&t=25s

 

Icon of SDG 01

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Angola 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue