© PNUD em Angola

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento em Angola em Parceria com o Ministério da Economia e Planeamento, realizaram na manhã de ontem, no Hotel Trópico, em Luanda, o workshop de Apresentação do novo Documento do Programa do PNUD para o País, para o ciclo  2020-2022, num ambiente de diálogo onde os parceiros tiveram a oportunidade de discutir entre si e com as equipas do escritório  do PNUD em Angola e da ‎Etiópia sobre a eficácia do novo CPD.

Destaca-se que o novo Documento do Programa do PNUD para o País, com o foco de «Não Deixar Ninguém para Trás», irá apoiar directamente o Plano de Desenvolvimento Nacional 2018-2022, a Visão Angolana 2025-50, e outras políticas e estratégias nacionais chave, e está enquadrado no novo Quadro de Parceria entre o Governo de Angola e o Sistema das Nações Unidas (UNDAF) para o período 2020-2022.

A sessão de abertura foi presidida pelo Director Nacional do Planeamento do Ministério da Economia e Planeamento, Dr. Rui Simões na presença de Altas Entidades do Executivo Angolano, Representantes das Organizações Internacionais, da Sociedade Civil  entre outros. Durante a sua intervenção o Director Nacional do Planeamento recomendou o diálogo entre os parceiros de implementação e reteirou o alinhamento do novo Documento do PNUD para o país com o PDN 2018 – 2022.

Ao fazer o uso da Palavra, o Representante Residente Interino do PNUD, Dr. Henrik Larsen afirmou que o novo Documento do PNUD para o país, trás 11 contribuições sólidas em três áreas de especialidade do PNUD para apoiar a firme caminhada de Angola no reforço do desenvolvimento sustentável, da democracia participativa, establidade e direitos humanos e está dividido em três áreas de especialidade, que irão direccionar, de forma abrangente, as acções do PNUD.

Entre as várias sugestões partilhadas para garantir a eficácia da implementação do novo Documento do PNUD, os participantes propuseram a tradução dos projectos  para as línguas nacionais, garantindo, assim, maior participação e inclusão da população angolana, promover a capacitação técnica a nível local, com foco na agricultura familiar e advogar os  projectos sobre a erradicação da pobreza em Angola junto das organizações internacionais, com o intuito de arrecadar mais apoio.

De referir que o evento resultou de um trabalho conjunto entre o PNUD em Angola e os parceiros de implementação, nomeadamente o Governo, sociedade civil e parceiros de desenvolvimento multilaterais e bilaterais, que juntaram sinergias e reforçaram o compromisso sobre as prioridades e as principais parcerias na implementação, bem como a contribuição estratégica do PNUD em Angola à visão do PND e prioridades nacionais do país.

Siga os  links para aceder o novo Documento do PNUD para o país (CPD 2020-2022), o discurso do Representante Residente  do PNUD em Angola e a apresentação em powerpoint sobre as Áreas Programáticas Prioritárias, Parcerias e Resultados

Icon of SDG 01 Icon of SDG 05 Icon of SDG 10 Icon of SDG 16 Icon of SDG 17

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Angola 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue