Na sua Mensagem António Guterres destaca que “Este ano, no Dia dos Direitos Humanos, comemoramos o papel dos jovens que dão vida aos direitos humanos. Globalmente, os jovens estão marcham, organizam-se e discutem: Pelo direito a um meio ambiente saudável… Pelos direitos iguais de mulheres e meninas ... Para participar nas tomadas de decisão… E para expressar as suas opiniões livremente ...

Na sua Mensagem António Guterres destaca que “Este ano, no Dia dos Direitos Humanos, comemoramos o papel dos jovens que dão vida aos direitos humanos. Globalmente, os jovens estão marcham, organizam-se e discutem:

Pelo direito a um meio ambiente saudável…

Pelos direitos iguais de mulheres e meninas ...

Para participar nas tomadas de decisão…

E para expressar as suas opiniões livremente ...

Eles marcham pelo seu direito a um futuro de paz, justiça e igualdade de oportunidades.

Cada pessoa tem direito a todos os direitos: civis, políticos, económicos, sociais e culturais. Independentemente de onde vivem. Independentemente da raça, etnia, religião, origem social, gênero, orientação sexual, opinião política ou outra, deficiência ou rendimento ou qualquer outro status.

Neste dia internacional, apelo a todos para apoiar e proteger os jovens que defendem os direitos humanos.

Em Angola, para a celebração da efémeride, o Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos realizou a VI Conferência Nacional sobre os Direitos Humanos, com o tema “Protecção dos Grupos Vulneráveis”. 

Fazendo jus ao lema, no evento foi discutido a protecção dos direitos humanos de pessoas com deficiências, albinismo, que vivem com VIH/SIDA, das mulheres e raparigas e da comunidade LGBTI. Falou-se, igualmente, sobre o tráfico de seres humanos e como proteger as vítimas.

Durante o evento organizado pelo Governo de Angola com o apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) em Angola  Abubacar Sultan, Representante Residente da UNICEF que falou em nome  do Coordenador Residente do Sistema das Nações Unidas em Angola, felicitou o Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos pelo tema e reafirmou o compromisso e o empenho das Nações Unidas em continuar a “promover e proteger  os direitos humanos” e de continuar a “colaborar com o Executivo angolano e com o Estado de uma forma geral, na manutenção e realização destes compromissos”.

Abubacar Sultan transmitiu a mensagem do Secretário Geral das Nações Unidas, António Guterres, que este ano destacou o importante papel dos jovens que “marcham e lutam pelo seu direito a um futuro de paz, justiça e oportunidades igualitárias”.    

 

                                                                        

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Angola 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue