Para implementação e aceleração do memorando já existente entre o  Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTSS) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) em Angola, assinaram um acordo de financiamento entre a Embaixada Real da Noruega em Luanda e o PNUD de aproximadamente 495,000USD, para apoiar o reforço do desenvolvimento de competências profissionais e fomentar oportunidades de emprego para a juventude angolana em áreas peri-urbanas de Luanda.

O financiamento a ser gerido pelo PNUD visa investir na promoção da educação e formação técnica e profissional de qualidade, empreendedorismo dos jovens, e no engajamento juvenil, com vista a combater a pobreza multidimensional.

O acordo de financiamento foi assinado durante a visita de cortesia realizada hoje  dia 17 de Dezembro de 2020, no Centro de Formação Profissional do INEFOP no Cazenga, em Luanda, pela Coordenadora Residente da ONU em Angola, Dra Zahira Virani, Sr. Embaixador da Noruega, Dr. Kikkan Marshall Haugen e o Representante Residente do PNUD em Angola, Dr. Edo Stork, acompanhados do Representante Residente do UNICEF, Sr. Ivan Yerovi. O projecto será implementado numa parceria conjunta entre o PNUD e o UNICEF sob liderança de S.E. Sra. Ministra da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social e em estreita coordenação com o Ministério da Educação.

O evento contou com a presença da Directora, Adjunta Nacional para Área de Formação do INEFOP, Dra. Edgarda Neto, (em representação da Ministra do MAPTESS).

O Embaixador da Noruega, Dr. Kikkan Marshall Haugen, salientou na sua intervenção que “este ano foi desafiador para o Mundo e desafiador para a juventude Angolana. O Governo de Angola e outras instituições uniram os esforços para promover o crescimento económico e emprego” Este programa não irá atender todos os desafios e não será o único, irá formar e capacitar jovens e a criarem empregos, criará um novo começo e uma nova esperança para os jovens angolanos como o futura do país, finalizou.

Por seu lado, o Representante da UNICEF, Sr. Ivan Yerovi, realçou que “este programa, promoverá o crescimento inclusivo e na resposta pós COVID-19. Irá melhorar o desenvolvimento de competências e contribuirá para a criação  de emprego em Angola. É um projecto que irá beneficiar um número significativo de jovens e adolescentes com novas oportunidades na área da educação, formação técnica profissional e emprego”.

Na sua intervenção o Representante do PNUD, Dr. Edo Stork, mencionou o Memorandum de Entendimento e o Plano de Acção entre o Ministério de Trabalho e o PNUD que promoverá a          formação técnica professional dos Jovens para habiltar os jovens a ganhar as competencias necessarias para entrar no mundo de emprego. Por outro lado, o dinamismo dos jovens está muito ligado a criação de novas oportunidades tanto para criação dos seus próprios empregos e como também para criar oportunidades de emprego para outros jovens.

Edo Stork, sublinhou que o projecto conjunto entre PNUD e UNICEF com apoio financeiro da Noruega e  sob a liderança da Zahira RCO, constitui uma oportunidade para a participação  dos jovens nas soluções dos problemas que afectam os jovens através do diálogo aberto e inclusivo, bem como a necessidade do sector privado local acolher estágios  para os jovens que terminam a formação profissional.

A iniciativa  é  parte do apoio existente  sobre a implementação do  Quadro de Cooperação entre o Governo da República de Angola e as Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável (UNSDCF) 2020-2022, que contribui directamente para a realização dos compromissos internacionais do País, incluindo  a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, a União Africana 2063, o Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN) 2018-2022 para o reforço do sistema nacional de formação técnico-profissional e  empregabilidade.

De referir que o Projecto “Reforço do desenvolvimento de competências e a criação de emprego para juventude em Angola” visa contribuir, igualmente, para as medidas tomadas pelo  Governo de Angola para minimizar  os impactos da pandemia da COVID-19, incluindo o Plano de Acção de Promoção da Empregabilidade (PAPE), que visa beneficiar directamente 83.000 jovens entre 2019 e 2021, e o Programa de Reconversão da Economia Informal (PREI), que prevê promover a transição da economia informal para a economia formal. O projecto, além de promover a igualdade de gênero, a educação e a participação de adolescentes e mulheres em ocupações não tradicionais de gênero, prevê alcançar 5000 jovens através de acções de engajamento e de forma directa beneficiar 600 jovens com bolsas de formação técnicas e estágios profissionais com o envolvimento directo do INEFOP e parceiros sociais do município do Cazenga.

O projecto a ser implementado no município do Cazenga contará com parceiros como o MAPTSS, o Ministério da Educação (MED), o Ministério da Juventude e Desportos (MINJUD), o INEFOP e o Centro de Formação Profissional do INEFOP no Cazenga, as Organização da Sociedade Civil, as Plataformas Juvenis e as associações empresarias. O mesmoserá implementado entre Janeiro de 2021 e Junho de 2022.

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Angola 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue