PNUD publica os resultados do estudo sobre “O papel do desenvolvimento das competências profissionais na promoção do emprego em Angola: estudo de caso da província da Huíla” realizado entre 2019 e 2020.

O trabalho − fruto de numa parceria entre o Governo da República de Angola, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e a Universidade Mandume ya Ndemufayo, com apoio institucional do Governo provincial da Huíla − fornece uma análise das instituições de ensino técnico e formação profissional activas na província da Huíla mostrando sucessos e fracassos dos jovens formados para obter um emprego, bem como oferece possíveis soluções.

O estudo mostra que apenas um em cada dez jovens que passaram pelo sistema de ensino técnico e formação profissional na Huíla encontrou um emprego formal após a sua formação. Por outra parte, há empresas privadas na província com um forte potencial para investir no desenvolvimento de determinadas competências profissionais. Uma das principais mensagens consiste, portanto, na urgência de estabelecer a ligação entre a procura e a oferta de competências profissionais no mercado laboral, para preencher o défice de competências necessárias para fomentar a produtividade das empresas.

Os resultados da pesquisa permitem derivar aprendizagens, boas práticas e recomendações de políticas públicas que visam  promover ou reforçar o desenvolvimento das competências profissionais, seja elas na Província da Huíla e com implicações ao nível nacional, incluindo a aceleração do Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). O estudo contribui também para apoiar às políticas de fortalecimento da resiliência – em particular o Quadro de Recuperação e Resiliência à Seca (QRS) 2018-2022 – frente aos desafios da seca que atingiu recentemente o sul de Angola.

Acreditamos que o presente estudo constitui uma valiosa contribuição para o desenho das políticas para reduzir a pobreza ressaltando assim o papel chave das competências profissionais na geração de emprego e rendimento e no fortalecimento da resiliência, colocando ao centro o desenvolvimento humano, e em especial a juventude angolana.

Leia mais sobre o estudo sobre “O papel do desenvolvimento das competências profissionais na promoção do emprego em Angola: estudo de caso da província da Huíla”.

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Angola 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue