--- Image caption ---

Todos os anos, triliões de dólares - o equivalente a mais de cinco por cento do Produto Interno Bruto global - são pagos em subornos ou roubados em práticas corruptas que ameaçam seriamente o estado de direito e favorecem crimes como o tráfico ilícito de pessoas, drogas e armas .

Evasão fiscal, lavagem de dinheiro e outros fluxos ilícitos desviam os recursos necessários para as escolas, hospitais e infraestruturas básicas; fundos essenciais para o avanço dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

As pessoas têm razão ao ficarem zangadas. A corrupção ameaça o bem-estar das nossas sociedades, o futuro de nossos filhos e a saúde de nosso planeta. Deve ser combatida por todos e em nome de todos.

E, em sua mobilização por acções climáticas ambiciosas e uma globalização justa, é inspirador ver jovens a exigirem responsabilização e justiça como uma maneira de abordar e erradicar práticas corruptas.

Devemos nos unir contra a corrupção para impedir o esgotamento de recursos causado ​​por fluxos financeiros ilícitos. A Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção, ratificada por quase todos os países do mundo, dá-nos os meios para fortalecer o nosso compromisso com esta questão.

No final deste mês, governos irão reunir-se em Abu Dhabi para analisar o progresso e preparar a primeira Sessão Especial da Assembleia Geral sobre o Combate à Corrupção, que ocorrerá em 2021. Exorto-os a tomarem medidas decisivas para tornar a luta contra a corrupção uma prioridade.

Neste Dia Internacional, apelos a todas as pessoas a continuarem a trabalhar em soluções inovadoras para vencer a batalha contra a corrupção e garantir que os recursos preciosos servem as pessoas do mundo.

António Guterres, Secretário Geral da ONU

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Angola 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue