O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) participou esta terça-feira numa sessão de apresentação e esclarecimentos sobre a I edição do Prémio Jovem Inovador “A Angola que queremos até 2030”, ao lado da Administração do Cazenga. O concurso está a ser realizado pelo Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTSS), com apoio do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e financiamento da Embaixada Real da Noruega em Angola.

O Prémio Jovem Inovador “A Angola que queremos até 2030” vai dar uma oportunidade para os jovens do município do Cazenga provarem que são inovadores e criativos e que têm o que é necessário para fazer a diferença no seu município.

No evento, realizado na Mediateca do Cazenga, estiveram presentes meios de comunicação social e dezenas de jovens homens e mulheres que queriam tirar dúvidas e saber mais sobre o regulamento e as condições do concurso, num ambiente de diálogo, e foram ouvidos pelo coordenador Jorge Trula, do PNUD.

Houve também espaço para uma apresentação, feita pelo também coordenador de projectos do PNUD, Jesus Quiteque, sobre os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável, que são a fonte de inspiração para o concurso. O tema desta primeira edição é “A Angola que queremos até 2030”, para que os jovens pensem no grande potencial do país e como será a nação quando a Agenda 2030 for cumprida.

O concurso tem duas vertentes: “Empreendedorismo e Inovação Social” ou “Cultura e Artes”. O vencedor de cada uma das vertentes vai receber Kz. 3.000.000 e um computador portátil, e os jovens que ficarem em segundo e terceiro lugar vão para casa com Kz. 2.000.000 e Kz. 1.000.000, respectivamente, e um computador portátil cada um. Os três primeiros selecionados na vertente “Cultura e Artes” vão poder, ainda, expor as suas obras de arte, para promoverem o seu trabalho e o seu nome.

Todos os jovens (entre os 18 e os 35 anos de idade) que vivam no município do Cazenga podem concorrer, desde que tenham completado, no mínimo, o 9.º ano. O concurso já começou e as candidaturas devem ser submetidas até ao dia 20 de Dezembro. Para mais informações, visite https://bit.ly/premio-jovem-inovador

Icon of SDG 08

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Angola 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue