2020 Aid Transparency Index

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) continua a ser Agência mais transparente da ONU e ocupa a terceira posição como organização de desenvolvimento mais transparente do mundo, segundo um importante índice global publicado hoje.

O Índice de Transparência da Ajuda para 2020, produzido pela campanha Publish What You Fund (PWYF), classificou o PNUD com uma pontuação de 96,6 na escala de 100. Aumentando sua classificação em 1,2 pontos desde a última publicação do índice em 2018, o PNUD continua a ser líder em transparência - liderado apenas pelo Banco Asiático de Desenvolvimento (98) e pelo Banco Mundial (97.1).

Este é o sétimo relatório completo do Índice, que neste ano avaliou 47 dos maiores doadores de ajuda e financiamento para o desenvolvimento. O PNUD, que permanece na categoria mais alta - “muito bom” - desde 2013, é a única organização de desenvolvimento que não é uma instituição financeira entre as cinco principais no ranking do Índice. Duas outras organizações da ONU avaliadas para o índice, UNICEF (92,9) e OCHA (74), também melhoraram bastante suas próprias classificações este ano.

"Parabenizamos o crescente número de organizações que demonstram seu compromisso com a transparência", disse o administrador do PNUD, Achim Steiner. “O PNUD se orgulha de nossa melhoria contínua no desempenho geral e é reafirmado em nosso papel de líder para continuar incentivando o progresso em direção à transparência da ajuda.”

Transparência COVID-19

Como parte de seu compromisso com a transparência e seu mandato para erradicar a pobreza, reduzir as desigualdades e criar resiliência a crises, o PNUD lançou hoje sua nova página do COVID-19 no Portal da Transparência do PNUD. Ele fornece as principais informações financeiras e de projectos sobre o trabalho de resposta COVID-19 da organização a parceiros e ao público em geral.

“Já estamos trabalhar de forma dura, liderando a resposta socioeconómica das Nações Unidas à pandemia. O PNUD oferece um caminho além da recuperação, em direcção a 2030 ”, acrescentou Steiner.

A nova página do COVID-19 permite que os usuários vejam como o PNUD está canalizando seus recursos e lidando com a pandemia em três áreas: apoiando a resposta à saúde, incluindo a compra e o fornecimento de produtos essenciais para a saúde, fortalecendo a gestão e resposta a crises e abordando os impactos sociais e econômicos críticos .

                                                       ### ### ###

O PNUD é a principal organização das Nações Unidas que luta para acabar com a injustiça da pobreza, desigualdade e mudanças climáticas. Trabalhamos com nossa ampla rede de especialistas e parceiros em 170 países, ajudamos as nações a criar soluções integradas e duradouras para as pessoas e o planeta.

 

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Angola 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue