A desigualdade entre homens e mulheres é uma barreira ao desenvolvimento humano e ao bem-estar comum. Angola tem aderido a instrumentos internacionais e adoptado políticas e programas nacionais para fomentar a igualdade e equidade de género e o empoderamento da mulher.
Decorre nos dias 15, 18 e 20 de Novembro, nas províncias da Huíla, Namibe e Cunene, respectivamente, as cerimónias de lançamento da Componente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) para o Fortalecimento das Estruturas e Capacidades Institucionais de Gestão de Risco de Desastres (GRD), no projecto Fortalecimento da Resiliência e da Segurança Alimentar e Nutricional em Angola (FRESAN) financiado pela União Europeia.
O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), em parceria com o Grupo de Mulheres Parlamentares da Assembleia Nacional (GMP), convidam mulheres angolanas a candidatarem-se para formação em autarquias locais.
Nos dias 4 a 8 do corrente mês, realizaram-se “Oficinas de Análise Orçamental” com o Tribunal de Contas de Angola (TCA) no âmbito da segunda fase do Programa para a Consolidação da Governação Económica e Sistemas de Gestão das Finanças Públicas nos Países Africanos de Língua Portuguesa e Timor Leste (Pro PALOP-TL ISC - FASE II), implementado pelo PNUD, com o financiamento da União Europeia.
O Diálogo de Alto Nível entre líderes africanos tem como lema «Africa’s Money for African Development: A Future beyond Aid”.
Angola da mais um passo para limitar o uso dos principais gases químicos proibidos que afectam a camada de ozono e ainda são comercializados em Angola, bem como a entrada e venda em território nacional.
O “Papel dos Governos Locais na Implementação dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)” foi discutido ontem quarta-feira, num workshop organizado pela Development Workshop (DW), e o PNUD.

Sobre Angola

Saiba Mais

30.175.553

Projecção da população (2019)

28,8%

Taxa de desemprego

3,8%

Indice de satisfação

71,01%

Taxa de alfabetização

Saiba Mais

PNUD PNUD no mundo

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Croácia Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Emirados Árabes Unidos Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Federação Russa Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue