UN

Em vídeo, António Guterres assegura que a organização continuará fazendo pressão nesse sentido sem desistir

Secretário-geral aponta sinais de esperança apesar do aumento da intolerância e da queda da confiança; chefe da ONU defende que “quando a cooperação internacional funciona, o mundo ganha”.

O secretário-geral das Nações Unidas destaca em sua mensagem de Ano Novo que “as Nações Unidas vão continuar a aproximar as pessoas, a construir pontes e a criar espaço para soluções”.

Futuro

“Ao iniciarmos este Ano Novo, juntos vamos enfrentar ameaças com que nos defrontamos e vamos defender a dignidade humana e construir um futuro melhor. Desejo a cada um de vós e às vossas famílias um Ano Novo cheio de paz e saúde.”

Sobre o ano que termina, Guterres lembrou emitiu um alerta vermelho e destaca perigos que ainda persistem.

“São tempos de ansiedade para muitos. E o nosso mundo está a passar por um teste de stress. As alterações climáticas avançam muito mais rapidamente do que nós. As divisões geopolíticas estão a aprofundar-se, tornando os conflitos mais difíceis de resolver. Um número recorde de pessoas está em movimento na busca de segurança e proteção. As desigualdades estão a aumentar. E as pessoas questionam-se perante um mundo no qual um punhado de pessoas detém a mesma riqueza que metade da humanidade.”

Os membros do Conselho reafirmaram seu forte compromisso com a soberania, independência, unidade e integridade territorial da RD Congo.

Os membros do Conselho reafirmaram seu forte compromisso com a soberania, independência, unidade e integridade territorial da RD Congo. Foto ONU/Loey Felipe

Esperança

Guterres menciona ainda o aumento da intolerância, a queda da confiança mas, ainda assim, diz haver razões para ter esperança.

“As negociações sobre o Iêmen criaram condições para a paz. O acordo assinado em Riade em setembro, entre a Etiópia e a Eritreia, melhorou as perspetivas de toda a região. A assinatura de um acordo entre as partes do conflito do Sudão do Sul revitalizou as perspetivas de paz, trazendo mais progresso nos últimos quatro meses, do que nos quatro anos anteriores.”

A mensagem do secretário-geral destaca a união dos Estados-membros da ONU em Katowice, na Polônia, onde adotaram o Programa de Trabalho para a implementação do Acordo de Paris.

Ambição

Para o chefe da ONU, agora é momento de aumentar a ambição para combater as alterações climáticas.

“É tempo de aproveitarmos a nossa última melhor oportunidade. É tempo de travar o descontrolo e a espiral das alterações climáticas.”

A mensagem destaca a ação da ONU para que fossem adotados acordos globais de referência sobre migração e refugiados e a mobilização das pessoas em apoio aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

O chefe da ONU defende que “quando a cooperação internacional funciona, o mundo ganha”.

Assista o vídeo da Mensagem proferida pelo Secretario Geral, António Guterres

Fonte: site ONU Português

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Angola 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Croácia Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Emirados Árabes Unidos Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Federação Russa Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue