Comandos Municipais da Policia de Luanda formados em protecção das populações vulneráveis na luta contra o VIH/sida

Mar 23, 2018

Luanda, 19 de Fevereiro de 2018– 29 Chefes de Violência Doméstica, Chefes de atenção á vítimas e Chefes  da Educação Moral e Cívica dos comandos de cada munícipio e distrito da província de Luanda participam de 19 a 23 de Fevereiro, no Instituto Superior de Ciências Policiáis e Criminais “General” Osvaldo de Jesús Serra Van Dúnem, numa formação sobre “o papel da polícia na protecção de populações vulneráveis no contexto da luta contra o VIH”, promovida conjuntamente pelo Ministério do Interior e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), em parceria com a ONG Management Sciences for Health (MSH).

Durante a cerimonia de abertura, o Secretário de Estado para o asseguramento técnico do MININT, Hermenegildo José Félix frisou o papel crucial da policia na comunidade. Por seu lado, o Director do PNUD em Angola, Henrik Fredborg Larsen reiterou este papel, descrevendo a Polícia como “um actor incontornável da resposta ao VIH devido ao seu papel de proteção da população e a proximidade dos seus agentes às populações chaves”.

 Recorde-se que, segundo a Declaração Política sobre o VIH/sida assinada pelos Estados Membros das Nações Unidas, incluindo Angola, em Junho de 2016, a focalização dos programas do VIH/sida sobre as populações chaves figura entre as estratégias a serem adoptadas afim de acelerar o fim da epidemia.

O workshop visa fortalecer o entendimento da Policia sobre a necessidade da protecção de pessoas de populações vulneráveis para a redução da transmissão do VIH em geral e em Luanda em particular.  No decorrer da formação, espera-se que os participantes reconheçam o papel da polícia na redução da epidemia do VIH e entendam os efeitos da violência contra os  grupos vulneráveis.

Também, a formação irá permitir aos Chefes de Violência Doméstica e da Educação Moral e Cívica dos Comandos Municipais da Policia de Luanda entender as causas de estigma e discriminação e os tipos de violência que sofrem as pessoas vulneráveis em Luanda. Neste sentido, o Director do PNUD em Angola defendeu a abordagem integrada da luta contra o VIH preconizada pelo PNUD que combina o acesso aos serviços de saúde com intervenções fora do sector da saúde como a luta contra a pobreza, a promoção da igualdade de género, o acesso a justiça e a protecção dos direitos humanos das populações vulneráveis.

Dentre dos 7 módulos a serem ministrados no curso, destacam-se: “Entendendo a epidemia em Angola”; “Estereótipos associados a população vulnerável”, “Populações vulneráveis e proteção da polícia”; “Competências básicas para o apoio a pessoas em situação de violência”, bem como “Direitos das populações vulneráveis-Marco legal angolano”. Representantes das populações chaves em Angola figuram entre os facilitadores do workshop afim de assegurar a sua relevância e impacto.

Leia na íntegra, o Discurso proferido pelo Director do PNUD em Angola, Henrik Fredborg Larsen