Delegação Angolana visita Cabo Verde para identificar possibilidades de colaboração na implementação do ODS 5

Jul 25, 2017

Foto: ONU Mulheres Cabo Verde

A Cidade da Praia acolheu de 13 a 14 de Julho uma acção inicial para a  criação de uma plataforma Sul-Sul entre Angola e Cabo Verde tendo como base  a sistematização da produção de dados sensíveis ao género. A delegação Angolana que se deslocou à Cabo Verde foi constituida  pela Dra. Marilena Gamboa, Directora Nacional para a Igualdade e Equidade de Género do Ministério da Família e Promoção da Mulher de Angola, e técnicos do MINFAMU, do INE e do PNUD  Angola.   

A missão realizou-se no quadro do projecto “Empoderamento da Mulher de Angola”, implementado pelo Ministério da Família e Promoção da Mulher de Angola, com o apoio técnico do  PNUD  Angola. A missão teve como objectivo  efectivar o reconhecimento da importância da integração da perspectiva de género na produção estatística, bem como reportar e monitorar os indicadores do género dos ODS, em particular o ODS 5.

Durante os dois intenso  dias de trabalho,  a equipa Angolana, acompanhada pela presidente do Instituto Cabo Verdeano para a Igualdade e Equidade de Género (ICIEG), Rossana Almeida, e pela Coordenadora da ONU Mulheres em Cabo Verde, Vanilde Furtado, participou de vários encontros no âmbito de estatísticas de género e violência baseada no género (VBG). Entre outros, a Delegação manteve um encontro com a Ministra da Família e Inclusão Social de Cabo Verde, Maritza Rosabal, e com o Conselho Administrativo do INE de Cabo Verde que explorou o conhecimento e as experiências de Cabo Verde na produção de estatísticas de género e na discussão da possibilidade de colaboração com Angola neste domínio.

Em Cabo Verde, o processo de sistematização e produção de dados com uma abordagem de género já percorreu  um longo caminho, com ganhos consideráveis e em estreita colaboração entre o INE de Cabo Verde e a ONU Mulheres. Em 2012, Cabo Verde deu início à criação de um Sistema Nacional de Indicadores de Género que serviu como base para o lançamento do Observatório de Género de Cabo Verde, presentemente alinhado com os ODS e com a disponibilidade de conteúdo online desde os finais de 2016.

Para o PNUD Angola, esta visita constituiu o primeiro passo estratégico para o fortalecimento de relações, discussão e identificação das possibilidades de colaboração entre Angola e Cabo Verde neste domínio.