Angola solicita apoio á Comunidade Internacional para a assistência da ONU aos refugiados Congoleses na Lunda Norte

Jun 27, 2017

Luanda, 27 de Junho 2017 – ´´Os mais de 30,000 refugiados congoleses que estão agora em terra angolana na Lunda Norte são pessoas como nós que fogem da guerra e neste caso de atrocidades que são cometidas nas suas aldeias. Perderam suas casas, familiares e a opção de uma vida normal´´  ̶ Sublinhou Pier Paolo Balladelli, Coordenador Residente da ONU e Representante Residente do PNUD em Angola, na ocasião do lançamento do apelo humanitário para os refugiados congoleses na Província da Lunda Norte, realizado ontem, na sala nobre do Ministèrio das Relações Exteriores (MIREX).

O lançamento do apelo humanitário contou com a presença do Ministro da Reinserção Social Gonçalves Muandumba, da Secretária de Estado para a Cooperação Internacional do MIREX Angela Bragança, de Embaixadores de vários países e de Representantes das Agências das Nações Unidas e da comunidade humanitária internacional e nacional como os Serviços Jesuítas de Refugiados, a MAG entre outros. O debate proporcionou uma abordagem abrangente sobre a situação humanitária das famílias refugiadas que chegam todos os dias da RDC e sobre a necessidade de se encontrar uma solução para o conflicto e as atrocidades sobre a população nas província do Kasai daquele país.

´´Temos ouvido dos representantes das agências das Nações Unidas que estão a trabalhar na Lunda Norte em prol dos refugiados congoleses um apelo para cobrir as necessidades humanitárias e criar condições para eles puder atingir condições básicas que permitam enfrentar com dignidade os meses e os anos vindouros. Mais uma vez, em nome da Comunidade Internacional, em nome das Nações Unidas gostaria felicitar e agradecer o governo e o povo angolanos por ter aberto as fronteiras e os braços deste grande Pais aos irmãos congoleses. Esta disposição de Angola à solidariedade e a implementar os acordos internacionais nunca será esquecida: quem distribui solidariedade e construi a  bpaz também será recompensado com solidariedade e paz no futuro. É por isso que agradeço o estado angolano por terem transportado os refugiados, pelos alimentos, pela assistência médica e por tudo que se tem contribuído´´, Referiu o Representante do Sistema da ONU em Angola.

De realçar que o Programa das Nações Unidas para Desenvolvimento (PNUD) em Angola lançou um apelo Inter-agencia para a arrecadação de USD 2.55 milhões para investimentos imediatos nas áreas de desenvolvimento e paz durante o novo assentamento dos refugiados que se encontram no município de Lovua, Lunda Norte, incluindo o apoio no desenho de intervenções de desenvolvimento comunitário que reunirão comunidades refugiadas e locais em torno de aspirações partilhadas e reforço das capacidades do governo municipal e provincial para continuar os esforços após a fase humanitária.

Além disso, para garantir a segurança dos refugiados e dos trabalhadores auxiliares nas áreas possivelmente suspeitas de minas terrestres, o PNUD também solicita US D 585.000 para apoiar atividades de ação em minas em estreita coordenação com o governo provincial e a autoridade nacional de ação contra minas - CNIDAH e USD 830.000 para melhorar o Serviço de segurança comum em Lunda Norte. Por último, o PNUD solicita, em nome do Escritório Coordenador Residente da ONU (RCO), USD 100.000 para apoiar as atividades de coordenação estratégica da RCO, tanto a nível regional como político, bem como abordar questões cruciais de desenvolvimento humanitário e de desenvolvimento na resposta às crises dos refugiados.

Leia o discurso proferido pelo Coordenador Residente da ONU e Representante Residente do PNUD em Angola.

APELO INTER-AGÊNCIAS PARA OS REFUGIADOS EM ANGOLA 

ANGOLA INTER-AGENCY REFUGEE APPEAL