Grupo de Mulheres Parlamentares Angolanas lança a Campanha ElePorEla na Assembleia Nacional com Apoio do PNUD

Apr 19, 2017

Luanda, 19 Abril de 2017.  A Assembleia Nacional da República de Angolaaderiu ao movimento de solidariedade –ElePorEla (HeForShe), criado pela ONUMulheres. Esta iniciativa foi promovida pelo Grupo de Mulheres Parlamentares Angolanas, com o apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Neste acto, o Presidente da Assembleia Nacional, Sr. Fernando da Piedade Dias dos Santos, e todos os senhores deputados assumiram o compromisso de estar lado a lado com as senhoras deputadas pela causa da igualdade de género.

O acto foi presidido por Sua Excelência Presidente da Assembleia Nacional de Angola, Fernando da Piedade Dias dos Santos, o Director do PNUD em Angola, Henrik Fredborg Larsen, a Presidente do Grupo de Mulheres Parlamentares da Assembleia Nacional daRepública de Angola, Cândida Celeste da Silva, a Vice-Presidente do Fórum Parlamentar da SADC, Mónica Mutsvangwa,  a Ministra da Família e Promoção da Mulher, Filomena Delgado e a Ministra para os Assuntos Parlamentares, Rosa Micolo,.entre outros convidados da sociedade civl.

A Campanha Mundial HeForShe – ElePorEla, criada pela ONU Mulheres e lançada em Setembro de 2014, apela à consciencialização, à advocacia e à acção dos homens e rapazes de todo o mundo a manifestarem-se contra as desigualdades enfrentadas pelas mulheres e meninas. Igualmente, contribuir para uma transformação estrutural, visando eliminar as barreiras discriminatórias e construir um mundo melhor, onde todas as mulheres e meninas, independentemente de quem sejam e de ondem vivam, gozem de direitos e oportunidades iguais.

Para Director do PNUD em Angola, "O facto da sua adesão pela Assembleia Nacional de Angola é mais um passo significante dado pelo país para posicionar a igualdade de género e uma oportunidade para colocar a igualdade do género no centro da actividade legislativa e orçamental do país”. Ainda na sua intervenção, Henrik Larsen destacou o facto do Parlamento de Angola ocupar o 18º lugar do ranking mundial pela representação feminina no Parlamento, com 38% de assentos parlamentares.Salientou que“O simbolismo deste acto assumido por todos aqui presentes revela-se inspirador”.  O compromisso demonstrado pelo parlamento pela igualdade de género ao aderirem a esta campanha irá contribuir para desfazer as barreiras que impedem o avanço da igualdade de género e empoderamento das mulheres em Angola, referiu.

Concluiu a sua intervenção  mencionando o trabalho que o PNUD Angola tem desenvolvido com os parceiros, em especial com o Ministério da Família e Promoção da Mulher e o Grupo de Mulheres Parlamentares com o objectivo de contribuir para a promoção e alcance da igualdade de género em Angola. O trabalho com o Ministério da Família e Promoção da Mulher tem focado na integração da Política Nacional de Igualdade e Equidade de Género nos programas sectoriais e na capacitação desta instituição aos níveis nacional e provincial para fortalecer o exercício do seu mandato. E o trabalho com o Grupo de Mulheres Parlamentares tem focado na orçamentação sensível ao género e na troca de experiências com mulheres parlamentares de outros países no contexto de uma Cooperação Sul-Sul.

Leia na íntegra o Discurso do Director do PNUD em Angola, Henrik Fredborg Larsen