Delegação Ministerial Angolana participa na COP22

Nov 7, 2016

Luanda, 7 de Novembro de 2016. Uma delegação do Ministério do Ambiente, liderada pela Ministra, Fátima Jardim, participa em Marrakech, no Marrocos, na 22ª Conferência Quadro das Partes sobre Mudanças Climáticas (COP 22). O evento patrocinado pela Convenção Quadro sobre Mudança Climática das Nações Unidas (United Nations Framework Convention on Climate Change – UNFCCC), negociada em 1992 no Rio de Janeiro, e o Governo do Marrocos reúne a comunidade internacional países para discutir as mudanças climáticas do planeta.

A missão Angolana integra ainda os Secretários de Estado de Energia, Florestas e Relações Exteriores, o Vice-governador de Luanda, bem como Directores Nacionais e uma Técnica da área do Ambiente do PNUD. O elevado nível dos participantes na conferência COP 22, pode ser interpretado como sinal do compromisso assumido por Angola, em diminuir o aumento da temperatura do planeta em até 2ºC.

“É um dia histórico para as pessoas e para o planeta. Todos os países concordaram em agir para limitar o aumento da temperatura global. Cada nação prometeu construir resiliência para as mudanças que virão. O Acordo de Paris mostrou que podemos nos unir para enfrentar o maior desafio que a humanidade já viu”, referiu o Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

Recorde-se que em Novembro de 2015, 195 países aprovaram o Acordo de Paris na Conferência do Clima, COP 21, e que entrou em vigor oficialmente nesta sexta-feira (4). Para reverter os efeitos das mudanças do clima, o Acordo prevê que os países diminuam as emissões de gases de efeito estufa, dentro de suas condições económicas e sociais, até 2050. O principal objectivo é diminuir o aumento da temperatura do planeta em até 2ºC.

De realçar que, para alcançar o objectivo do Acordo, os governos assumiram o compromisso de elaborar planos nacionais para diminuírem as emissões. Por conseguinte, cada país apresentou suas metas para os próximos anos, de acordo com necessidades regionais e respeitando as realidades socio-económicas.

Igualmente, estão pervistos programas de financiamento para combater o aumento da temperatura global do planeta também estão previstas no Acordo. Os países desenvolvidos deverão investir 100 bilhões de dólares por ano, a partir de 2020, em medidas de combate às mudanças climáticas e adaptação nos países em desenvolvimento.

No âmbito da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, o Acordo de Paris faz parte da estratégia de implementação da agenda, que prevê o cumprimento dos 17 Objectivos Globais e programas de financiamento para o desenvolvimento, incluindo o próprio Acordo.