Missão do PNUD no Sul de Angola com vista ao empoderamento económico das mulheres nas províncias afectadas pelo El Niño

May 30, 2016

Luanda, 30 de Maio de 2016 – Uma Delegação técnica do PNUD liderada pelo Director do PNUD Angola, Henrik Fredborg Larsen, Keita Sugimoto, Maria Casal, bem como a Coordenadora do programa de Emergência das NU, Lisa Angeli, realizaram uma missão conjunta que decorreu de 25 a 27 de Maio do corrente, nas províncias de Huíla e Cunene. A visita teve como o objectivo analisar a situação socio-económica das provincias em relação aos efeitos das secas, e aproveitar a oportunidade para perspectivar futuras parcerias com as autoridades e autores locais nas áreas de protecção social e civil na região sul.

O PNUD Angola pretende reforçar o seu apoio na região sul de Angola, atingida pela seca provocada pelo fenómeno El Niño, afectando actualmente 1,1 milhões de pessoas, muitos dos quais são mulheres, crianças e idosos. Neste sentido, o PNUD Angola está a analisar a possibilidade de se focar no empoderamento económico das mulheres em parceria com organizações da sociedade civil, com vista à construção de resiliência das famílias e das comunidades atingidas pela seca, nesta região.

Neste âmbito foram contactadas as instituições provinciais e realizadas visitas de terreno a projectos locais implementados por organizações da sociedade civil em parceria com as NU de Angola. Por exemplo, na Huila, no município dos Gambos, a missão visitou hortas comunitárias que foram desenvolvidas entre 2014 / 2015, pela PROMAICA em parceria com o PNUD através do projecto “Promoção da Mulher Angolana Através das OSC”.

Salienta-se que a ONU em Angola e as ONGs estão a trabalhar com o Governo de Angola para solucionar os problemas provocados pela situação de seca. Recorde-se que, desde 2008 episódios frequentes de secas e inundações estão a afectar o Sul de Angola. Em 2015, 1,4 milhões de pessoas foram afectadas pelo efeito El Niño em 7 províncias, das quais 78% vivem em 3 províncias do sul de Angola, nomeadamente Cunene, Huíla e Namibe.