Crescimento inclusivo é a chave para a graduação de Angola" afirma Mar Dieye

Nov 19, 2015

Luanda, 19 de novembro de 2015 - A missão de alto nível da ONU reuniu-se hoje com a Secretária de Estado para a Cooperação Angela Bragança e duas mesas-redondas ministeriais, uma ao nível técnico e outros ao nível político, para discutir sobre o progresso do país em termos de desenvolvimento sustentável , preparando o terreno para a graduação de Países Menos Desenvolvidos (PMD).

"Crescimento inclusivo é a chave para a graduação dos países menos desenvolvidos", disse hoje Mar Dieye, Secretário-Geral Adjunto e Director do PNUD para a África, nas reuniões de alto nível com funcionários do Governo Angolano. No quadro da visita que Dieye está a realizar em Angola a convite do Ministério das Relações Exteriores, o funcionário da ONU sublinhou repetidamente que o processo de graduação que Angola vai realizar começando neste mês de Dezembro, é uma grande oportunidade para melhorar a diversificação da economia e o desenvolvimento humano. “Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs) recentemente aprovadas na Assembléia Geral da ONU em Nova York são uma ferramenta poderosa para atingir a graduação de Angola e impulsionar seu desenvolvimento económico e social ", continuou Dieye.

"A ONU em geral e o PNUD, todos os parceiros vão ajudar Angola neste processo: nós somos parte da sua equipa” - tranquilizou Dieye aos funcionários do executivo angolano.

As reuniões bilaterais foram também realizadas com a Ministra do Ambiente, Fátima Jardim e do Secretário de Estado de Minas. “No triângulo de desenvolvimento sustentável, o desenvolvimento ambiental é a hipotenusa - afirmou o Director África do PNUD com a Ministra Fátima Jardim – os outros dois lados são a economia e desenvolvimento social ".

Angola vai levar a temática PMD na COP21 de Paris, onde a delegação Angolana está a preparar a sua posição para enfrentar o desafio global das mudanças climáticas.