Angola: Directora regional do PNUA confiante no contributo do país para os compromissos internacionais assumidos no âmbito da protecção do meio ambiente

Oct 22, 2015

Luanda, 22 de Outubro de 2015 - A directora regional do Programa das Nações Unidas para o Ambiente (PNUA) para África, Juliette Biao Koudenoukpo (nacional do Benin), realizou de 18 a 22 do corrente mês, uma missão ao País no âmbito da definição do apoio que essa entidade do Sistema das Nações Unidas poderia disponibilizar à Angola. No âmbito das acções previstas, consideram-se a protecção do meio ambiente, a conservação da biodiversidade e a adaptação às mudanças climáticas no país, assim como apoiar a liderança de Angola nos âmbitos regional e global para as iniciativas de carácter transfronteriço como por exemplo o Projecto do Parque de Mayombe.

Juliette Biao realizou a sua visita à Angola respondendo ao convite da Ministra do Ambiente Fátima Jardim. Durante este período, dedicou um dia para a deslocação ao Parque de Quissama, mediante a qual a responsável das Nações Unidas visitou diversas infraestruturas, das quais um herbário, a escola de formação de fiscais, residências para os técnicos, além das instalações administrativas do Parque.

A directora regional do PNUA, também enalteceu os investimentos feitos nas diversas áreas de conservação da fauna e flora angolana e considerou que o país tem grandes oportunidades para mostrar as acções que tem estado a implementar, quer em termos ambientais, quer sociais e económicos. Reconheceu os trabalhos realizados na elaboração de planos e programas que  visam o combate à caça ilegal de várias espécies de animais, sobretudo os de grande porte.

Biao disse ainda estar regozijada com o facto de Angola ser um dos países africanos que mais rapidamente cresceu em termos de investimento feitos nos últimos 10 anos no domínio do ambiente contribuindo para 6 dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) recentemente aprovados pela Assembleia Geral da ONU.

Remarcou a alta funcionaria que ‘através de acções conjuntas com o PNUD e a FAO, o PNUMA estará trabalhando estreitamente com o País para acelerar empreendimentos ambientais e para facilitar o dialogo, quando for preciso, entre países que requeiram acordos para objetivos comuns de carácter ambiental’.

Foto: Directora regional do PNUA/ww.linkedin.com