Não deixar ninguém para atrás na Ação de Minas e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

14 Jul 2017
image

Temos o prazer de partilhar convosco  um novo estudo do PNUD - Centro Internacional de Desminagem Humanitária de Genebra (GICHD), intitulado "Não deixar ninguém para trás: ação contra as minas e os objetivos de desenvolvimento sustentável", que foi lançado oficialmente em 9 de junho, à margem das reuniões entre sessões da Convenção de Proibição de Minas Anti-Pessoal realizada em Genebra.

Este relatório inovador explora o papel catalisador da ação das minas na conquista de vários ODSs, tais como a redução da pobreza, segurança alimentar, educação, saúde e sociedades pacíficas. Ele fornece recomendações de políticas e programação destinadas a transformar o planeamento, implementação, relatórios e financiamentos que acreditamos ser útil para seus projetos e programas.

O estudo destaca o papel importante que a ação das minas desempenha para ajudar os estados afetados pelas minas, muitas vezes frágeis ou sofrendo crises prolongadas, enfrentar os desafios humanitários imediatos causados pela presença de minas terrestres, munições de fragmentação e outros engenhos explosivos de guerra, enquanto ao mesmo tempo lançando as bases para uma recuperação durável e paz e desenvolvimento duradouros.

O relatório baseia-se em exemplos de países e explora novos caminhos e pontos de entrada em políticas e programas para melhorar a coerência, tanto no setor de ação contra minas quanto nas comunidades mais amplas de paz e desenvolvimento. Ele ilustra como as atividades de ação contra minas podem contribuir indiretamente para a consecução de 12 SDGs e outras 4 SDGs e como a ação contra as minas pode ser integrada nos esforços nacionais de desenvolvimento sustentável, incluindo o planejamento, implementação e relatórios do SDG.

 

Leaving no one behind: Mine Action and the Sustainable Development Goals